Cláudia Lima: tomou posse primeira mulher presidente de Junta de Valongo

Decorreu no passado sábado dia 16 de outubro, a cerimónia de tomada de posse na nova Assembleia e Junta de Freguesia de Valongo.

Cláudia Lima liderou a lista vencedora do PS, alcançando a maioria na Assembleia de Freguesia de Valongo, e tornando-se a primeira mulher presidente de uma Junta de Freguesia no concelho de Valongo. A nova presidente sucede assim a Ivo Neves, que ocupou o terceiro lugar na lista para o executivo municipal.

Recorde-se que no ato eleitoral de 26 de setembro o PS conseguiu para a AF de Valongo 11 eleitos, contra 5 do PSD/CDS, um da CDU, um do Bloco Esquerda e outro do Chega.

Depois do juramento da praxe, o presidente cessante da AF, Nuno Teixeira, manifestou-se honrado por ter ocupado o lugar e destacou a colaboração do presidente da Junta cessante, Ivo Neves.

Depois decorreu a eleição para os vogais da Junta de Freguesia, que vão acompanhar Cláudia Lima na gestão do executivo. Com 12 votos a favor e 6 brancos (faltou o eleito do Chega, que tomará posse noutra oportunidade).

A lista aprovada incluía os nomes de Ana Sofia Melo, Sebastião Freitas, Francisco Ferreira, Rute Moreira, Lino Nuno Teixeira e Paulo Jorge Neves.

Depois de substituídos os eleitos que passaram para a Junta, decorreu a votação para a meda da Assembleia de Freguesia. A lista liderada por Manuel Carneiro e com Ema Duarte e Miguel Pinto venceu e por isso são estes elementos que durante quatro anos vão ter a responsabilidade de gerir as assembleias de freguesia.

Manuel Carneiro prometeu isenção e disse que é na AF que “começa o jogo democrático”, salientando o papel de Ivo Neves e a importância da freguesia ter eleito a primeira mulher para presidente de Junta.

Por sua vez, e num discurso emocionado, a presidente de Junta eleita, Cláudia Lima, afirmou ser ali que “assinalo o meu compromisso público enquanto presidente de Junta de Freguesia de Valongo”. Prometeu dedicação e empenho na função, uma vez que “é uma honra servir os valonguenses”

 A eleita destacou o papel do anterior presidente de Junta, Ivo Neves, “extremamente humanista, dedicado e empenhado” e afirmou esperar um trabalho profícuo em prol da freguesia de todos os eleitos, referindo que “serie a presidente de Junta de todos os valonguenses”.

Cláudia Lima referiu-se também à elevada abstenção nas eleições de 26 de setembro (51,29 % na freguesia), dizendo que temos 6 partidos na Assembleia de Freguesia e todos temos a obrigação de ativar a democracia”.

Nas suas palavras, a primeira presidente de Junta do concelho definiu os seus itens de atuação com postura de responsabilidade, gestão cuidada e proximidade.