Maia com recordes de reciclagem. Primeiros 7 meses com 50% dos resíduos reciclados.

Maia assinala primeiros sete meses do ano com recordes de reciclagem. Município reciclou mais de 50% dos resíduos 

O Município da Maia começou o ano de 2022 com bons indicadores no que à reciclagem diz respeito. Quem o diz é a Maiambiente, projeto responsável pela recolha seletiva dos resíduos porta-a-porta. Nos primeiros sete meses do ano, mais de 50% dos resíduos produzidos pelos munícipes foram encaminhados para separação.

“Os Maiatos continuam a colocar o município na linha da frente no combate ao desperdício, aderindo cada vez mais à promoção da economia circular, com o indicador Preparação para Reutilização e Reciclagem (PRR) a cifrar-se nos 51%, que volta a crescer em relação ao ano anterior (48%), crescendo assim mais 3% face ao período homólogo”, lê-se no site do projeto.

A boa notícia é que este não foi o único indicador a revelar um aumento. Também a reciclagem per capita aumentou. De acordo com este parâmetro, cada maiato recicla 80 quilos de resíduos por ano, número bem acima da meta definida de 69 kg/hab.ano. Por outro lado, diminuiu a recolha indiferenciada: em 2022 foram recolhidas menos 1,7 mil toneladas em relação a 2021, uma diminuição de 7%. Esta mudança pode justificar-se com a recolha dos resíduos orgânicos, que aumentou 60% só nos primeiros sete meses do ano. 

“Todos estes indicadores revelam, sem dúvida, que estamos a caminho, no rumo certo, da sustentabilidade ambiental, que é um pilar essencial no desígnio coletivo que queremos alcançar, da sustentabilidade integral do território e da comunidade”, diz o Presidente da Câmara Municipal da Maia, António Silva Tiago.

Texto: Bárbara Baltarejo