JOSÉ MANUEL RIBEIRO: “Continuar a profunda mudança no concelho”

José Manuel Ribeiro
Candidato PS à Câmara de Valongo

CONTINUAR A PROFUNDA MUDANÇA NO CONCELHO DE VALONGO, PORQUE A NOSSA TERRA NÃO PODE PARAR

O Partido Socialista de Valongo apresenta-se nestas eleições autárquicas de 2021, em todas as candidaturas (Câmara Municipal, Assembleia Municipal e Juntas de Freguesia) fiel à sua forma de governar totalmente transparente e voltada para servir as pessoas e trazer mais esperança e orgulho a toda a nossa comunidade em Alfena, Campo, Ermesinde, Sobrado e Valongo.
Fruto da gestão rigorosa que o Partido Socialista tem mantido na Câmara Municipal desde 2013, vamos manter o combate à pandemia, em medidas de prevenção e de apoio socioeconómico aos mais carenciados, no apoio às IPSS, para além dos Centros de Vacinação Rápida de Ermesinde e de Valongo, assegurando as respostas necessárias a toda a comunidade, sem comprometer o futuro e o investimento na qualidade de vida.
Nesse sentido propomo-nos continuar a profunda mudança iniciada em outubro de 2013 no concelho de Valongo e em todas as 5 freguesias, designadamente ao nível de 5 áreas fundamentais:
MANTER A EDUCAÇÃO, A CULTURA E A AÇÃO SOCIAL COMO PRIORITÁRIAS NA GOVERNAÇÃO

  • Continuar o forte investimento nos espaços e equipamentos municipais;
  • Depois da remoção de todo o fibrocimento em todas as escolas do concelho vamos concluir a requalificação da Escola EB2.3 Vallis Longus e avançar com a requalificação da Escola Secundária de Valongo. Estas duas escolas, juntamente com a Secundária de Ermesinde, estiveram mais de 20 anos à espera de investimento público;
  • Vamos continuar o investimento na requalificação das escolas do 1º ciclo, da responsabilidade da Autarquia;
  • Continuar o investimento estratégico nas escolas do concelho, no seguimento do já realizado no 1º ciclo, (Salas de Aula do Futuro, Parques Infantis, espaço de recreio, bibliotecas escolares, combate ao insucesso escolar – MaisVal, Férias Escolares – Tok’a Mexer) e vários programas educativos disponibilizados às escolas, alargando-o ao Básico e Secundário;
  • Continuar a apostar na qualidade dos serviços educativos de prolongamento de horário das crianças do Pré-escolar e 1º ciclo para o apoio às famílias;
  • Continuar a reforçar os diversos programas de inovação social como o ASA – Acreditamos em Séniores Ativos que é um projeto gratuito de envelhecimento ativo e luta contra a Solidão com o empréstimo de tablets e capacitação digital, bem como o OTL especial@rte / Casa do Xisto para portadores de deficiência;
  • Reforçar o Fundo de Emergência Social de apoio às famílias mais carenciadas e às crianças em situação de risco alimentar, bem como o apoio às IPSS;
  • Continuar a aposta nos programas de estímulo à leitura como o Programa “Ler Não Custa Nada”, o Festival de Literatura Infantojuvenil Onomatopeia, o Manifestum a Arte de Dizer e a Mostra de Teatro Escolar;
  • Continuar a apoiar a Cultura e o Teatro, bem como o Associativismo.
  • Implementar a Estratégia Local de Habitação que vai trazer para o concelho mais de 41 milhões de euros que permitirão construir mais de 420 novas habitações e melhorar as condições de mais de 430, encontrando finalmente uma forma de reabilitar e disponibilizar às famílias do concelho as quase 50 habitações devolutas em Mirante de Sonhos há muitos anos;
  • Aumentar o número de Bolsas de Apoio a estudantes universitários do concelho;
  • Consolidar e alargar os programas criados para jovens do concelho que não estudam nem trabalham;
  • Continuar a implementação das 14 medidas do Plano Municipal para a Melhoria da Saúde;
  • Manter e reforçar o apoio à formação desportiva e incentivar as Associações a apostar em novas modalidades;
    MANTER BOAS CONTAS E UMA GOVERNAÇÃO ÀS CLARAS E TRANSPARENTE
  • Manter os melhores prazos médios de pagamento de toda a região (1 ou 2 dias) a todos os fornecedores e a todas as instituições dependentes do município, pois não é aceitável voltar ao antigamente quando se pagava a quase 200 dias, em média;
  • Continuar o esforço de redução da brutal divida de quase 60 milhões de Euros que recebemos da anterior gestão do PSD/CDS, e que já foi reduzida em 55% (menos 30 milhões de Euros);
  • Continuar a ser uma das Câmaras Municipais mais transparente de Portugal – atualmente estamos no 2º lugar nacional na Transparência Municipal do Ranking Dyntra;
  • Continuar a prestar Contas à população de tudo o que fazemos desde 2014;
  • Continuar a apostar fortemente na participação cívica, reforçando ferramentas de referência nacional e internacional como o Orçamento Participativo Jovem de Valongo (OPJV), o Eu Conto, a Semana Europeia da Democracia Local, e o programa Comunidade mais Esclarecida, Comunidade Mais Participativa;
  • Continuar a investir em soluções tecnológicas que permitam poupança na gestão do dia a dia, como o investimento estratégico na iluminação pública de todas as ruas com tecnologia LED (Valongo foi o 1º concelho a substituir toda a iluminação pública por tecnologia LED) o que trouxe poupança e mais segurança nos espaços públicos;
  • Continuar a investir na modernização de todo o Concelho de Valongo, de forma justa e equilibrada, aumentando a captação de financiamento comunitário através do próximo Quadro Financeiro 2030 e do PRR, depois de já termos captado mais de 31 Milhões de Euros em financiamento (comunitário e nacional) nos últimos 7 anos para intervenções em todo o concelho.
    CONTINUAR A PROMOÇÃO ATIVA DE UM TERRITÓRIO COM IDENTIDADE
  • Continuar a reforçar a estratégia inovadora de promoção do concelho lançada em 2014 com as 6 (seis) logomarcas – Serras e Rios, Regueifa e Biscoito, Ardósia, Brinquedo Tradicional Português, Bugiadas e Mouriscadas e Património Religioso, num trabalho de parceria com as freguesias, as coletividades, as escolas do concelho e todo o tecido económico e social;
  • Concluir as obras da Oficina de Promoção do Brinquedo Tradicional Português em Alfena, reabilitar o antigo Cinema de Ermesinde para atividades culturais, e o antigo Consulado do Equador em Ermesinde, concluir as obras do antigo Cinema de Alfena que dará origem ao futuro Auditório de São Vicente;
  • Reforçar as iniciativas culturais e identitárias ligadas às logomarcas, como a Feira da Regueifa e do Biscoito, a Festa do Brinquedo Tradicional Português, as Bugiadas e Mouriscadas, as Aldeias de Natal, bem como iniciativas das freguesias como a Noite Branca e dos Bombos em Ermesinde ou a Semana das Associações em Campo, com o objetivo de estimular e acelerar a rápida recuperação do comércio e restauração local;
  • Consolidar a posição das nossas Serras como 1º destino metropolitano de atividades desportivas outdoor, melhorando os centros de BTT, de Trail Running, os Percursos Equestres, de Escalada e o Circuito de Contemplação com os tronos romanos e os baloiços, para além de arrancar com a construção da Escadaria da Cucamacuca na Serra da Santa Justa, que permitirá ligar a cidade ao topo da serra, e apostar na criação de um novo circuito de visitação ao complexo mineiro romano com segurança que atraia mais visitantes.
    CONTINUAR A APOSTA NO PLANEAMENTO ESTRATÉGICO SUSTENTÁVEL PARA ATRAIR INVESTIMENTO
  • Depois de mais de 300 Milhões de Euros de investimento privado captado e cerca de 2000 postos de trabalho criados desde 2014 (sendo o maior investimento captado a Plataforma Logística da Jerónimo Martins) o objetivo até 2025 é alcançar os 500 milhões de Euros de investimento privado captado para o concelho de Valongo e mais alguns milhares de novos postos de trabalho criados;
  • Implementar pela primeira vez (depois de 30 anos de indecisão) o plano de urbanização da Zona Industrial e Empresarial de Campo (PUZIEC) que irá atrair mais investimento para o concelho;
  • Concluir a revisão do Plano Diretor Municipal (PDM) reforçando os mecanismos participativos e implementando os contributos cidadãos e em particular das crianças envolvidas no Valongo 4.0;
  • Continuar a implementar o Plano de Mobilidade Urbana Sustentável (PMUS), o Plano Municipal de Acessibilidades para Todos (PMAT);
  • Continuar a investir na construção de mais hortas biológicas, com o objetivo de alcançar as 1000 hortas disponíveis em todo o concelho;
  • Prosseguir com a recuperação das margens do Rio Leça e do Rio Ferreira;
  • Continuar a investir em mais parques de lazer junto ao Rio Leça e ao Rio Ferreira, como os recentes parques de lazer na Lomba e no Passal em Sobrado, no alargamento do Parque do Leça em Alfena bem como em Ermesinde, para além do arranque do corredor do Rio Ferreira em Campo e da criação de um novo parque no Rio Ferreira junto à Casa Paroquial de Sobrado; para além da conclusão do parque na Quinta da Lousa em Valongo entre outros parques por todo o concelho;
  • Construir mais parques infantis e espaços de convívio e de lazer em todo o concelho;
  • Avançar com o investimento no Complexo de Piscinas ao ar livre em Campo no Parque público do Passal, e num futuro Complexo de Piscinas ao ar livre na zona da Santa Rita em Ermesinde.
  • Captar mais financiamento comunitário para o concelho;
    CONTINUAR A MODERNIZAÇÃO DOS SERVIÇOS MUNICIPAIS PARA ESTAR MAIS PRÓXIMO DAS PESSOAS
  • Consolidar a desmaterialização de todos os processos e serviços municipais que estão 100% online desde 2015 e disponibilizando uma nova App para todos os cidadãos;
  • Continuar a melhorar a Rede Administrativa de Proximidade investindo em mais qualidade e rapidez na Loja do Cidadão em Ermesinde e nos Espaços do Cidadão em todas as Freguesias;
  • Manter o projeto «Tolerância Zero à Corrupção» – Transparência a 100% para que todos possam conhecer e participar na governação local;
  • Implementar o (a) Provedor(a) do Munícipe;
  • Concluir a ampliação do Centro de Recolha Animal Municipal, cuja capacidade será triplicada;
  • Reforçar e alargar o Programa «STOP BURACOS» em todas as ruas e passeios do concelho;
  • Continuar a implementação do Projeto de Recolha Porta a Porta dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU);
  • Continuar a implementação da filosofia de gestão KAIZEN em toda a Câmara Municipal;
  • Concluir a construção da futura Casa da Democracia Local, o que trará muitas poupanças anuais devido à elevada eficiência energética e sustentabilidade ambiental do novo edifício, que permitirá albergar todos os funcionários técnicos e administrativos municipais hoje dispersos pelo concelho, bem como novos serviços decorrentes da descentralização do poder central como a educação, a saúde e a ação social, bem como novos serviços cívicos, culturais e gratuitos. Uma das consequências da futura Casa da Democracia Local é a libertação de espaços em Valongo para a instalação de uma instituição de Ensino nas atuais instalações da Câmara Municipal, e em Ermesinde para melhorar as condições da Biblioteca e criação do futuro Museu Etnográfico da Cidade de Ermesinde);
  • Disponibilizar acesso wifi gratuito a todos os cidadãos nos centros das localidades em Alfena, Campo, Ermesinde, Sobrado e Valongo.
  • Melhorar a rede de transportes públicos em todo o concelho;