ARMINDO RAMALHO: “Chegou a grande oportunidade”

Amigos e Amigas do Concelho de Valongo.
Chegou a grande oportunidade para que o Concelho de Valongo, deixe de ser o parente pobre da Área Metropolitana do Porto. Ao longo destes últimos oito anos a população do concelho de Valongo, foi penalizada por uma gestão autárquica socialista que praticamente não lhe trouxe mais-valias, não se tendo inclusive verificado qualquer investimento significativo.
Mas, felizmente, tudo isso pode mudar no dia 26 de setembro! Se, como todos esperamos, o NÓS CIDADÃOS – Somos VALONGO DOS CIDADÃOS, for o vencedor nas eleições autárquicas, o concelho poderá beneficiar de um projeto de renovação, modernidade e desenvolvimento, cujo objetivo é a criação de riqueza e garantia de maior qualidade de vida para todos os munícipes, sem exceção, pois connosco todos contam. É minha convicção de que a candidatura que lidero saberá dar um contributo decisivo para o desenvolvimento do nosso concelho, baseado num planeamento estratégico e transversal a todas as áreas, capaz de responder adequadamente às necessidades do nosso concelho.
Da minha parte, os Munícipes Valongo podem contar com o máximo empenho no desenvolvimento do concelho que tão bem conheço. Nasci há 47 anos em Ermesinde, estudei nesta cidade até aos 16 anos, aos 17 anos, em regime de voluntário, ingressei na carreira militar, no Centro de Formação Militar e Técnica da Força Aérea Portuguesa. Frequentei a EGP, curso de Comunicação Empresarial e o IFB, curso de Direção Bancaria. Sou técnico de Negócios e Gestão, na empresa Ctt. Sou casado e pai de um filho maravilhoso. Fui atleta de andebol no CPN- Clube Propaganda de Natação e Ermesinde Sport Clube, dirigente em várias associações culturais e desportivas do concelho. Fui membro da Assembleia de Freguesia de Ermesinde
Sempre tive um envolvimento ao nível cívico e associativo no concelho de Valongo. Acredito que é possível fazer mais e melhor pelo nosso concelho. Para isso, o NÓS CIDADÃOS – Somos VALONGO DOS CIDADÃOS apresenta uma equipa coesa e representativa de todas as freguesias do concelho, composta por pessoas com grande capacidade de trabalho, com provas dadas no dia-a-dia à nossa comunidade.
Assumi, ser candidato à Presidência da Câmara Municipal de Valongo, porque acredito que a inteligência coletiva é decisiva para o aprofundamento da democracia. A força desta candidatura está na qualidade da sua equipa, mas também na qualidade do seu projeto coeso e sustentável.
Acreditamos, que juntos, vamos criar um projeto que se propõe criar um concelho com qualidade de vida, virado para as prioridades dos seus habitantes em termos de estabilidade, segurança, saúde, ação social, desporto, educação, habitação social, transportes públicos e ambiente.
Fazer de Valongo, um concelho onde todos os cidadãos deverão ter as mesmas oportunidades, independentemente da sua situação económica ou social, que valoriza as pessoas e a identidade local num contexto de gestão autárquica financeiramente e ambientalmente responsável e sustentável, promovendo o bem-estar, a qualidade de vida e a felicidade em todas as etapas da vida.
A base do nosso programa eleitoral foi construída e alicerçada nos seguintes princípios, que sustentam a candidatura do NÓS CIDADÃOS – somos VALONGO DOS CIDADÃOS à Câmara Municipal de Valongo e Assembleia Municipal de Valongo:

▪ Parceria
▪ Proximidade
▪ Transparência
▪ Eficiência
▪ Sustentabilidade

Como todos sabem, nas últimas décadas, a política e os seus agentes políticos, alguns destes, com enormes responsabilidades na governação de Portugal, fez com que houvesse, haja e continua a haver, um constante afastamento das pessoas em tudo que diga respeito à política.
A minha visão sobre a realidade é de facto esta, que me faz acreditar que a decisão que tomei em aceitar este desafio, saindo da minha zona de conforto e mostrando que é possível fazer política diferente, focada nas pessoas e para as pessoas.
Queremos e vamos mostrar que é possível, fazer política de verdade, estar ao serviço de todas as pessoas e com as pessoas. Queremos, criar planear e executar, por todos, pelos nossos concidadãos de Alfena, Campo, Ermesinde, Sobrado e Valongo, que merecem um executivo municipal e uma assembleia municipal, que os sirva de forma simples e sem filtros, com políticas que respondam às reais necessidades de desenvolvimento do Concelho de Valongo, que é de todos os Cidadãos.
Vamos apostar numa Gestão autárquica humana, transparente e participada.
A par disto, NÓS CIDADÃOS quer assumir a responsabilidade nesta matéria, à sociedade civil, por um lado; e inverter, uma gestão autárquica marcada por alguns maus exemplos, por outro lado, são outras duas vias com o mesmo sentido. Portanto, a procura de novos mecanismos de contacto com a população e o reforço do recurso à inteligência coletiva para a tomada de decisões assumem-se como deveres no atual contexto.
As nossas prioridades são:

  • Educação
  • Ação Social
  • Transportes Públicos
  • Desenvolvimento Económico Social
  • Desporto
  • Turismo
  • Inclusão
  • Ambiente

Os nossos compromissos;
Assumimos o compromisso de suspender a construção do novo edifício “Paços do Concelho”, claramente, a decisão do atual executivo não é, nem de perto nem de longe’, consensual entre os munícipes.
Além do mais, um Município onde a lista de espera para a atribuição de uma habitação social é enorme (+ de 560 famílias) e onde os que tiveram a sorte de a terem obtido continuam a queixar-se da qualidade da construção/conservação da mesma, ninguém percebe como é que se dá esta prioridade à construção de uma ‘casa da democracia’ onde a Democracia não teve nenhum papel na definição da referida prioridade Assumimos o compromisso de implementar uma linha permanente de contacto com o tecido empresarial instalado através da qual os empresários possam expor as suas dificuldades – aquelas que se possam inserir no âmbito da governação local – e dando especial atenção à criação de mais emprego e aos crónicos constrangimentos ao nível do Planeamento Urbanístico que têm feito com que muitos projetos empresariais tenham dado preferência a concelhos vizinhos como a Maia, Paredes e outros para a sua instalação ou expansão.
Assumimos o compromisso de efetiva transparência, vamos implementar a NORMA ISO 370001, para o estabelecimento, manutenção, análise crítica e melhoria de um sistema de gestão anti suborno, total abertura da máquina municipal aos seus munícipes, afim de permitir um constante escrutínio e a consequente formulação de críticas ou sugestões, isso permitirá uma correção/reformulação em tempo real.
Assumimos o compromisso de lutar para o pronto e definitivo encerramento do Aterro de Sobrado.
Pois como é de conhecimento de todos, o José Manuel Ribeiro, candidato do PS, teve uma oportunidade de ouro, para encerrar este Aterro e não o fez. Isto porque o licenciamento e a autorização de utilização são operações urbanísticas passíveis de serem anuladas ou declaradas nulas, num prazo máximo de 10 anos. Ou seja, perante a oportunidade que teve de ENCERRAR o aterro, suportado pelo RJUE, o atual presidente do Município de Valongo e candidato do PS, NÃO O FEZ.
Assumimos o compromisso de tudo fazer para reverter o atual contexto socioeconómico do concelho, resultante da pandemia que a todos, cidadãos e empresas, afetou de forma muito significativa.
Assumimos o compromisso de que, connosco nenhum Munícipe ficará para trás, apostando na inclusão, solidariedade e partilha.
Assumimos o compromisso de baixar o IMI para o valor de 0.30%
Assumimos o compromisso, desenvolvendo de forma robusta todos os esforços com vista à efetiva aplicação daqueles que sempre foram os anseios das respetivas populações e entendimento consensual das forças políticas representadas na Assembleia Municipal quanto a desagregação das freguesias de Campo e Sobrado.
Assumimos o compromisso de criar as condições necessárias para que o concelho consiga captar a instalação de Ensino Superior
Por fim, finalizo apelando para que acreditem neste projeto, pois com NÓS CIDADÃOS – Somos VALONGO DOS CIDADÃOS, o concelho de Valongo dará certamente um salto qualitativo, acabando com o atual estado de estagnação e falta de investimento. Valongo tem condições para ter uma estratégia própria de desenvolvimento.
Eu e a minha equipa contamos com todos, para que juntos, possamos contruir o futuro.
Connosco todos contam.

Armindo Ramalho