BE de Valongo quer medidas de apoio à população

O Bloco de Esquerda Valongo, nas recentes Assembleias de Freguesia de Valongo e Ermesinde, assim como na Assembleia Municipal de Valongo realizada no dia 30/09/2020, alertou o poder autárquico para a necessidade de reforço das medidas de apoio à população.

Em nota enviada ao JNR O BE refere que “porque entendemos que as autarquias são o primeiro interlocutor entre o estado e os cidadãos, entendemos também que as autarquias têm uma importância ímpar na melhoria da qualidade de vida dos seus cidadãos.

Desta forma, o Bloco de Esquerda Valongo aponta caminhos às autarquias locais, para que orientadas na eficiência e na eficácia, seja defendido o interesse geral, no respeito pelos direitos humanos, pela diferença e pela não discriminação dos seus munícipes.

Assim, na base de satisfação de um conjunto de necessidades básicas, o Bloco de Esquerda Valongo defende que o poder local deve ter especial atenção também à mobilidade, pois é na capacidade de mobilidade que os cidadãos podem, ou não, aceder e usufruir das suas necessidades básicas, como acesso à saúde, educação e outros serviços básicos.”

Refere a estrutura concelhia do BE que “são vários os locais no município de Valongo que não têm transporte público” e diz ainda que “a autarquia tem a responsabilidade social de colmatar estas necessidades. Pode criar um circuito que ligue vários pontos das freguesias a serviços públicos e locais de interface com os transportes públicos existentes e, em complemento, criar um serviço porta a porta, com regulamento próprio, que possibilite a pessoas idosas ou com comprovada mobilidade reduzida, com marcação prévia, a deslocação aos serviços públicos básicos, como Centro de Saúde, Farmácia, Loja cidadão, etc.”

O BE chamou a atenção para a educação no concelho, referindo aguardar a apresentação da Carta Educativa do Municipio.