Por tráfico de droga, ameaças e posse de arma: Detidas cinco pessoas em Ermesinde

O Comando Territorial do Porto da GNR, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Santo Tirso, com a o reforço do Destacamento de Intervenção (DI) do Porto, do Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE) da Unidade de Intervenção (UI) da GNR e colaboração da PSP deteve esta quarta-feira dia 2, três homens e duas mulheres, com idades entre os 26 e os 70 anos, por posse de arma proibida, ameaças e tráfico de estupefacientes, no concelho de Valongo, mais propriamente em Ermesinde.

No âmbito de uma investigação de crime de ameaça agravada com recurso a arma de fogo, nas freguesias de Alfena e de Ermesinde, no concelho de Valongo, que teve a duração de cerca de dois meses, os militares da Guarda realizaram diversas diligências policiais, tendo apurado que os suspeitos ameaçaram duas vítimas, com 31 e 38 anos, e efetuaram disparos na sua direção. No seguimento das investigações, foram realizadas cinco buscas domiciliárias, tendo sido possível apreender o seguinte material:

·         Uma arma de fogo;  Diversas munições;   Uma arma branca;· Um bastão; 148 doses de canábis;  Uma balança; Cinco telemóveis.

Os suspeitos foram detidos, constituídos arguidos, e os factos remetidos ao Tribunal Judicial de Valongo. Respeitante ao detido de 26 anos, com antecedentes criminais por ilícitos da mesma natureza, vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, no dia 4 de junho, no Tribunal de Instrução Criminal (TIC) do Porto, para aplicação das medidas de coação. A ação policial contou com o reforço do Destacamento de Intervenção (DI) do Porto, do Grupo de Intervenção de Operações Especiais (GIOE) da Unidade de Intervenção (UI) da GNR e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP). A GNR relembra que, de acordo com o Regime Jurídico das Armas e Munições, quem, sem se encontrar autorizado, detiver, transportar, guardar, comprar ou adquirir qualquer arma elencada no n.º 1 do Artigo 86.º do mesmo diploma, encontra-se a incorrer no crime de posse de arma proibida.