Mercadona solidária

A Mercadona que, recorde-se, vai abrir um supermercado ainda este ano em Ermesinde, reforça o seu Modelo Responsável durante a situação excecional que se vive no país causada pela Covid-19. Neste sentido, reforça o seu processo de doações com diversas entidades sociais tais como Bancos Alimentares de Aveiro, Braga e Porto, Cruz Vermelha Portuguesa, Cáritas Portuguesa, Hospital São João e Hospital das Forças Armadas no Porto, um total acumulado de doações de alimentos superior a 200 toneladas.

Além das doações, acima referidas, a empresa colabora diretamente a partir das suas 10 lojas com 10 Cantinas Sociais. Trata-se de uma colaboração diária, de segunda a sexta-feira, todas as semanas, que consiste na entrega de bens essenciais, alimentares e não alimentares, que são retirados das prateleiras das lojas e se encontram em ótimas condições para consumo, garantindo sempre a máxima segurança alimentar.

Elena Aldana, Diretora-Geral Internacional Relações Externas da Mercadona, destaca que: “A empresa, no seu firme compromisso de estar ao lado dos grupos mais desfavorecidos, intensifica o seu Modelo Responsável colaborando com os bancos alimentares e cantinas sociais, às quais doou mais de 200 toneladas de alimentos, entre janeiro e abril. A situação excecional que estamos a viver está a mudar muito e exige da nossa parte agilidade nas nossas decisões e abordagens, com um único objetivo: fazer o que for necessário para dar resposta às necessidades das pessoas mais vulneráveis nesta situação de extraordinária complexidade que estamos a viver”.

Uma política de ação social sustentável integrada na estratégia de RSE da Mercadona

A Mercadona, no compromisso de partilhar com a sociedade parte do que dela recebe, desenvolve o Plano de Responsabilidade Social referido anteriormente, que aborda o componente social e ético por meio de diferentes linhas de ação sustentáveis que reforçam o seu compromisso com o crescimento partilhado. Como parte desta política, a Mercadona colabora com mais de 240 cantinas sociais e mais de 60 bancos alimentares e outras entidades sociais de Espanha e Portugal, aos quais doa alimentos diariamente e participa nas campanhas de recolha de alimentos que essas entidades organizam.

Desde o início do ano, a empresa já doou a todas estas entidades e organizações um total de 4.130 toneladas de alimentos, 3.925 em Espanha e 205 em Portugal.

Da mesma forma, a Mercadona colabora com 32 fundações e centros ocupacionais na decoração das suas lojas com murais de trencadís (murais de mosaicos típicos do mediterrâneo), colocados nas secções do Talho e da Peixaria, que são elaborados por mais de 1.000 pessoas com diferentes graus de deficiência.

Outra linha estratégica do Plano de Responsabilidade Social da Mercadona é a sustentabilidade ambiental. Para isso, a Mercadona conta com um Sistema de Gestão Ambiental próprio, focado na otimização logística, eficiência energética e redução de resíduos. Parte deste sistema baseia-se nos princípios da Economia Circular e procura, em conjunto com os Fornecedores Totaler, converter os resíduos em novos recursos. Além disso, trabalha no Projeto de Distribuição Urbana Sustentável e na melhoria da qualidade do ar nas cidades, através de camiões e carrinhas propulsados por tecnologias mais limpas e eficientes.

A Mercadona é membro do Fórum Europeu da Distribuição para a Sustentabilidade (REAP) desde 2009, um órgão copresidido pela Comissão Europeia, no qual todos os seus participantes são auditados periódica e externamente em temas de sustentabilidade. Além disso, é membro desde 2011 do Pacto Mundial das Nações Unidas para a defesa dos valores fundamentais de Direitos Humanos, Normas Laborais, meio ambiente e Luta contra a Corrupção.