Simulacro de grandes dimensões na Lipor

Na passada quinta-feira, a Lipor recebeu um simulacro supramunicipal de grandes dimensões, que envolveu equipas de quatro corporações de bombeiros e outras entidades. O cenário representado foi um incêndio. 

Nesta ação participaram entidades de apoio a este género de ocorrências como o Comando Distrital de Operações de Socorro do Porto (CDOS) e os Bombeiros Voluntários de diferentes corporações: Areosa – Rio Tinto, Valbom, Pedrouços e Moreira, São Mamede Infesta, Ermesinde e Valongo, bem como os serviços de Proteção Civil de Valongo e Gondomar.

Participaram ainda neste evento a Polícia de Segurança Pública (PSP) de Gondomar, o INEM, a Cruz Vermelha Portuguesa, equipas de resposta de emergência da Lipor e da Prezero e observadores externos “para avaliação, supervisão, direção e controlo do exercício, garantindo a segurança do mesmo e que este se manteve alinhado com os objetivos e os procedimentos fixados”, explica a Lipor em comunicado.

O objetivo do simulacro foi “testar a resposta a um cenário de emergência de grande envergadura contemplada nas “Medidas de Autoproteção” e no “Plano de Recuperação de Desastres”, testando toda a cadeia de resposta, desde interna até à resposta externa de patamar supramunicipal, com especial destaque para a interligação entre a LIPOR e os vários agentes”, descreve a associação de municípios.

A proteção ambiental foi contemplada neste simulacro, pelo que se avaliou a capacidade da Lipor de encaminhar as águas do incêndio corretamente ao invés de as descarregar para o sistema de águas pluviais, bem como encaminhar os resíduos ardidos. Estas medidas foram consideradas para respeitar o referencial normativo NP EN ISO 14001:2015, pelo qual a Lipor está certificada.