PS apresentou Alfredo Sousa como candidato à Junta de Campo e Sobrado

Nos dias 31 de julho e 1 de agosto teve lugar a dupla apresentação da candidatura do PS à freguesia de Campo e Sobrado. No dia 31 julho a apresentação foi em Campo (no Centro Cívico) e no dia 1 de agosto em Sobrado (no requalificado Largo do Passal).

As sessões contaram com os discursos do líder concelhio do PS, Ivo Vale Neves e do candidato à Câmara, José Manuel Ribeiro, para além do candidato à Junta Alfredo Sousa. Em Sobrado falou ainda o líder da Distrital, Manuel Pizarro.

Com 60 anos e empresário da industria dos derivados de madeira, Alfredo Sousa recandidata-se a mais um mandato (o ultimo conforme a legislação) à Junta de Campo e Sobrado.

O recandidato à Junta agradeceu aos filhos e companheira o esforço feito durante esta jornada em que exerceu a presidência da Junta. Disse que decidiu recandidatar-se para continuar a exercer um dos maiores desafios da sua vida, contribuir para melhorar Campo e Sobrado.

Alfredo Sousa referiu-se à agregação de freguesias, meios financeiros limitados e à pandemia. “Mesmo assim, começamos a mudar Campo e Sobrado” referiu falando de algumas intervenções e aos problemas que isso causa e falou dos investimentos efetuados, como o Centro Cívico de Campo, Requalificação do Estádio de Campo com a instalação do relvado sintético, investimento na Casa das Artes, aquisição de terrenos para espaços públicos verdes, como o Parque de Lazer da Lomba e da Gandra, entre outros. Falou das atividades promovidas na área da cultura, desporto e associativismo e dos apoios sociais promovidos pela autarquia.

Mas Alfredo Sousa falou também das necessidades da freguesia, como a construção de nichos nos cemitérios, Capela Mortuária em Campo, melhorar os Estádio de Campo e de Sobrado, por exemplo quanto aos balneários, melhorar arruamentos (Póvoas e acesso à Agrela por exemplo), ponte de Luriz, nova piscina que sirva Campo e Sobrado, requalificar o antigo Campo de Fijós, promover atividades e modos de vida saudáveis junto ao Rio Ferreira (havendo já um projeto da Câmara) e criar condições para instalação de empresas que criem emprego. Referiu Alfredo Sousa que “defendo uma estratégia de desenvolvimento sustentável para a freguesia”.

O presidente da concelhia Ivo Neves falou do avanço da freguesia com a gestão de Alfredo Sousa, falou da questão da agregação de freguesias e da necessidade que há em que seja revertida essa situação e do facto do candidato à Câmara do PSD ter votado a favor dessa agregação. Ivo Neves em Campo falou do espaço de centralidade criado que é o Centro Cívico, onde aliás decorreu a sessão de Campo e disse também, que nunca viu tanta obra em Sobrado e criticou o processo de instalação do Aterro de Sobrado que “tanto tem prejudicado” a freguesia. “Tenho a certeza que as pessoas de Campo e Sobrado vão acreditar mais uma vez em ti Alfredo e vão dar-te a vitória a 26 de setembro”, conclui o dirigente concelhio socialista.

O recandidato à Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro, lembrou a obra de cinco milhões de euros na obra de ETAR de Campo que vai resolver o problema da ETAR, referiu-se ao investimento nas escolas, por exemplo com a remoção do amianto, falou do projeto do trilho junto ao rio Ferreira, falou da intervenção na Alameda e do acordo com a Igreja para a ocupação da Quinta do Passal, onde vai nascer uma piscina ao ar livre. José Manuel Ribeiro referiu-se também à prevista intervenção no Campo de Balselhas, um processo demorado por razões relacionadas com a titularidade do terreno. A questão da agregação foi abordada por José Manuel Ribeiro, referindo que a lei aprovada vai permitir desagregar Campo e Sobrado, lembrando que o PS votou contra.

Também o assunto do Aterro foi abordado por José Manuel Ribeiro, que lembrou ter sido licenciado por uma Câmara PSD. Disse o candidato à Câmara que “a população de Sobrado foi enganada duas vezes, aquando da legalização do aterro e aquando da desagregação”.

Ainda em Sobrado o candidato do PS prometeu avançar com o passeio até à Escola Profissional.

O candidato à Câmara defendeu a continuação do trabalho em conjunto pela Câmara e pela Junta.

Em Sobrado, o líder distrital Manuel Pizarro falou da situação que se vive devido à pandemia, dizendo que para o PS a resposta é solidariedade e não austeridade. Pizarro lembrou a votação na AR da agregação de freguesias, dizendo que “nós votamos contra, mas um deputado hoje candidato da direita à Câmara de Valongo, votou a favor”. O líder da Distrital afirmou ser o seu amigo Alfredo Sousa o melhor candidato à Junta de Campo e Sobrado devido à sua experiência e competência comprovadas”.