GNR de Alfena detém homem por provocar incêndio florestal com queimada de cobre

O Comando Territorial do Porto, através do Posto Territorial de Alfena, no dia 24 de agosto, deteve um homem de 48 anos por incêndio florestal, no concelho de Valongo.

Na sequência de uma denúncia que um homem se encontrava a atear um fogo, ao que tudo indica para queimar cobre, para queimar cobre, os militares da Guarda deslocaram-se para o local, tendo apurado que o incêndio teve origem numa queima de cobre, não autorizada, tendo-se descontrolado, consumindo cerca de 137 m² de área florestal.

O suspeito foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial, no dia 24 de agosto, no Tribunal de Instrução Criminal de Matosinhos, onde lhe foram aplicadas as medidas de coação de apresentações semanais no posto policial da sua área de residência e proibição de circulação em espaços florestais.

Esta ação contou com o apoio dos Bombeiros Voluntários de Ermesinde.

A proteção de pessoas e bens, no âmbito dos incêndios rurais, continua a assumir-se como uma das prioridades da GNR, sustentada numa atuação preventiva e num esforço de patrulhamento nas áreas florestais.

A GNR relembra:

·         As queimas e queimadas são das principais causas de incêndios em Portugal;

·         Em qualquer altura do ano é proibido queimar matos cortados e amontoados e qualquer tipo de sobrantes de exploração florestal ou agrícola bem como efetuar queimadas sem pedir autorização ou fazer comunicação prévia;

·         Para evitar acidentes, siga as regras de segurança, esteja sempre acompanhado e leve consigo o telemóvel.

Foto de arquivo: JNR