Funcionária do Agrupamento de Escolas de S. Lourenço terá desviado meio milhão

Segundo noticia hoje o Jornal de Notícias (JN), uma funcionária do Agrupamento de Escolas de São Lourenço, em Ermesinde, terá desviado uma quantia muito próxima do meio milhão de euros, durante vários anos.

A PJ está a investigar a situação detetada em dezembro de 2019.

Diz o JN que “a técnica responsável pelo processamento de salários é suspeita de se apropriar de descontos para a Caixa Geral de Aposentações e Fisco”.

Segundo a TV Record “o Ministério da Educação assinala, numa curta nota, que a participação, formalizada pelo próprio diretor do agrupamento, surge “na sequência da deteção pela Inspeção-Geral da Educação e Ciência (IGEC) de infrações com relevância disciplinar no âmbito do funcionamento da tesouraria”.

A funcionária em causa já não está ao serviço do agrupamento.