Mercado de Valongo entra em obras para se tornar na nova esquadra da PSP

Decorreu no dia 2 de junho o ato de consignação das obras para a nova esquadra da PSP de Valongo. Ficará situada no antigo Mercado Municipal e esta ato contou com as presenças do ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, do presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, e do diretor Nacional da PSP, Superintendente-Chefe Manuel Magina da Silva.

A reinstalação da esquadra da PSP de Valongo no antigo mercado municipal implica um investimento de 800.000€ assegurado pelo Ministério da Administração Interna e resulta de um contrato de cooperação interadministrativo entre o Município de Valongo, a Secretaria-Geral da Administração Interna e a Polícia de Segurança Pública, ficando a cargo da autarquia as obras de adaptação do edifício para o dotar das condições funcionais e operacionais adequadas ao cumprimento da missão pública desta força de segurança. O prazo para a execução da empreitada é de 300 dias.

“Finalmente vamos conseguir resolver um problema com 29 anos, através da transformação do antigo Mercado Municipal de Valongo numa nova esquadra, para substituir as atuais instalações na Rua Joaquim Marques dos Santos, que além de estarem degradadas são desajustadas para as funções das forças de segurança”, salientou José Manuel Ribeiro.

Veja aqui a video-reportagem com declarações do ministro Eduardo Cabrita e do presidente da Câmara de Valongo, José Manuel Ribeiro

“Hoje é um dia feliz”, disse o Diretor Nacional da PSP, Superintendente-Chefe Manuel Magina da Silva, salientando o fator motivacional deste investimento em boas condições de trabalho para as forças de segurança.

Eduardo Cabrita salientou a coordenação de esforços e a parceria com as autoridades locais que tornaram possível esta obra. Após 45 dias de estado de emergência, o Governante elogiou o comportamento exemplar dos portugueses e o desempenho das autoridades nestes tempos de pandemia, referindo que a realização deste tipo de atos públicos “é um sinal da retoma da normalidade e da reconquista da liberdade”.