World Press Photo de volta à Maia

A partir de sábado 29, o World Press Photo volta ao Fórum da Maia para a 65ª edição do evento. É já a 23ª vez consecutiva em que as fotografias resultantes do concurso ficam em exposição na Maia. A inauguração acontece já esta sexta-feira 28 às 18.30.

Este ano, a exposição traz novidades. A Fundação World Press Photo lançou uma nova estratégia e alterou a configuração do concurso, bem como a atribuição de prémios. Assim, pode contar com as fotografias e histórias organizadas em seis regiões do mundo (África, Ásia, Europa, América do Norte e Central, América do Sul e Sudeste Asiático e Oceania) e em quatro diferentes categorias (Fotografia do Ano da World Press Photo, Formato Aberto, prémio Projeto de Fundo e Fotografia Individual).

A partir desta exposição, é possível recordar os acontecimentos mais marcantes de 2021, “promovendo uma reflexão sobre os tempos atuais e sensibilizando cada um para a existência de desafios globais para os quais todos podemos e devemos prestar o nosso contributo”, explica a autarquia. Assim, pode contar com fotografias como “Salvando florestas com fogo”, de Matthew Abbott (Austrália), para a National Geographic/Panos Pictures, que foi premiada com a reportagem do ano; ou “A distopia Amazónica” de Lalo de Almeida (Brasil), para a Folha de São Paulo/Panos Pictures, reconhecida com o prémio Projeto de Fundo, entre muitas outras imagens.

Sobre esta exposição, que tem recebido cerca de 8 mil visitantes por ano, a Câmara Municipal da Maia descreve que “é prestigiante para o Município ter a possibilidade de apresentar esta excelente mostra de fotografia jornalística e pertencer ao restrito grupo de cidades da Europa e do Mundo que acolhem o evento todos os anos. Recorde-se que em Portugal, a exposição só está na Maia e em Oeiras”.

Nesta edição, há ainda outra novidade. A Câmara Municipal vai aliar a mostra à Agenda 2030, mostrando como cada fotografia exposta pode estar relacionada com os 17 objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

O World Press Photo regressa ao Fórum da Maia a partir de sexta-feira 28, data em que a exposição é inaugurada, às 18.30, e fica disponível de terça-feira a domingo das 10.00 às 22.00 até ao dia 20 de novembro. A entrada é gratuita.