Covid 19: Valongo avança para a o ritmo de todo o país. Paredes mantém-se na fase anterior.

O Conselho de Ministros reuniu hoje e, tal como estava prometido, há atualizações no que se refere ao desconfinamento. Assim Valongo coloca-se ao lado da grade maioria de concelhos e avança no desconfinamento. Por outro lado Paredes mantém-se mais uma semana na fase anterior.
As medidas entram em vigor já no sábado dia 8 de maio.

A generalidade do país encontra-se neste patamar. Assim, desde do dia 1 de maio, além das medidas de 19 de abril, aplicam-se as seguintes regras:

  • Horários de funcionamento:
    • Restaurantes e espetáculos até às 22h30;
    • Comércio em geral: até às 21h00 nos dias de semana e até às 19h00 nos fins de semana e feriados.
    • Restaurante em centros comerciais: até às 22h30 nos dias de semana e até às 19h00 nos fins de semana e feriados;
  • Os restaurantes, cafés e pastelarias podem funcionar com a limitação condicionada a um máximo de seis pessoas por mesa no interior e dez pessoas por mesa nas esplanadas;
  • A prática de todas as modalidades desportivas passa a estar permitida, bem como e para todas a atividade física ao ar livre;
  • Os ginásios podem funcionar com aulas de grupo, observando as regras de segurança e higiene;
  • A lotação para casamentos e batizados passa a estar limitada a 50% do espaço.
  • Haverá ainda uma avaliação semanal, para averiguar se os concelhos cuja situação epidemiológica melhore podem avançar no desconfinamento.

Voltando aos dados conhecidos hoje (dia 6) só um concelho recua, trata-se de Cabeceiras de Basto que regressa às regras de 19 de abril.

Quatro municípios ficam com o desconfinamento parado. Duas freguesias de Odemira mantêm-se como a 15 de março, Paredes continua com as regras de 19 de abril e Carregal do Sal e Resende com as regras de 5 de abril.

Quatro avançam para as regras gerais de todo o país: Aljezur, Portimão, Miranda do Douro e como dissemos, Valongo.

Convém referir que estas medidas são atualizadas semana a semana, pelo que todos os cuidados continuam a ser poucos. Fica o conselho para que se mantenham as regras de segurança básicas como seja o uso de máscara e o distanciamento social.