Agostinho Pimenta: um homem do teatro amador

Faleceu no passado dia 2 de maio, Agostinho Nogueira Pimenta, uma figura ligada ao teatro amador e que contribuiu com a sua enorme dedicação e amor pela arte de Talma.
Foi um dos fundadores do TAS (Teatro Amador Susanense) no ano de 1982, e manteve-se sempre ligado a essa associação, sendo desde o seu início membro efetivo da Direção e assumindo alguns mandatos como Presidente. De salientar que já estava ligado ao teatro amador, embora não organizado, muito antes dessa data de fundação.
Participou como ator em inúmeras produções do TAS, tendo os seus desempenhos sido reconhecidos pelo público como um contributo notável para a cultura em Valongo.
O seu trabalho no TAS, não se limitava à representação, sendo um mestre na arte da idealização e construção de cenários, passando muito do seu tempo livre na sede da coletividade, idealizando e construindo os mesmos.
Um bom homem e companheiro, sempre trabalhando de forma voluntária, reconhecido pelos colegas que com ele conviveram no teatro, sendo um exemplo para os mais novos, com todo o amor que colocava naquilo que fazia.
Na sociedade, era apreciado pela sua disponibilidade em colaborar, não só no teatro, mas também noutras iniciativas de caráter social e cultural, sempre que era solicitado.
A sua figura ficará para sempre recordada e a sua foto permanece num quadro colocado na sala da direção do TAS. O teatro e a cultura valonguense perderam um dos seus grandes elementos. Que fique o seu exemplo para os mais novos.

Vitorino Neves