PSD de Valongo critica presidente da Câmara e flyer anónimo em Alfena.

O PSD de Valongo fez chegar à nossa redação um comunicado onde critica o presidente da Câmara de Valongo por, diz o PSD, “inadmissivelmente usar o Centro de Vacinação de Valongo, certamente com a conivência das autoridades locais de Saúde, para fazer propaganda política transmitindo continuamente no ecrã estrategicamente ali colocado diversas mensagens e apresentando iniciativas do município enquanto as pessoas aguardam, ou pela vacina ou pelo término do período de 30 minutos de vigilância”. O PSD refere que vai agir nas instâncias próprias.

O PS de Valongo enviou entretanto um comunicado onde diz lamentar “que o PSD faça acusações infundadas” e repudia “todo o tipo de ações que coloquem em causa o bom nome de pessoas e organizações democráticas”. Diz ainda o PS de Valongo que está focado no combate á pandemia e ao vírus da desinformação, desafiando o PSD a juntar-se ao PS contra a fake news e perfis falsos.

Com o titulo “Ainda a procissão vai no adro…”, o comunicado da estrutura do PSD valonguense alude também a uma situação vivida em Alfena, onde “foram largados milhares de panfletos nas ruas, cobardemente não identificados, atacando  Sérgio Pinto, candidato independente que o PSD designou para concorrer à respetiva Assembleia de Freguesia”.
O panfleto refere que Sérgio Pinto é traidor aos Unidos por Alfena e que terá sido essa a razão de o atual Presidente, Arnaldo Soares ter anunciado o fim daquele movimento”. O PSD diz ser falso e que só após o anúncio de não recandidatura do atual presidente é que o nome do candidato do PSD foi aprovado.

Foto: JNR