GNR recupera 120 mil euros de produtos roubados. Um dos oito arguidos reside em Alfena

O Comando Territorial do Porto, através do Núcleo de Investigação Criminal (NIC) de Amarante e de Penafiel, ontem, dia 6 de abril, recuperou diverso material furtado, no valor estimado de 120 mil euros, no distrito do Porto. Segundo sabe o Jornal Novo Regional, um dos detidos reside em Alfena (Valongo) e a sua residência foi alvo de buscas tendo sido encontrado vário material alegadamente furtado. Tudo indica que a situação de pandemia impediu a venda de muito do produto roubado. Alguns dos roubos foram efetuado através de buracos abertos em paredes de armazéns e estabelecimentos.

No âmbito de uma investigação que durava há cerca de quatro meses por diversos furtos em estabelecimentos comerciais e em armazéns de distribuição alimentar e do setor têxtil ocorridos nos distritos do Porto e de Braga, os militares da Guarda efetuaram 24 buscas, dez domiciliárias e 14 em armazéns e viaturas, nas localidades do Porto, Arcozelo, Alfena e Paços de Ferreira, tendo sido possível apreender e recuperar o seguinte material: Cerca de 300 caixas contendo garrafas de bebidas alcoólicas; Cerca de 800 artigos têxteis (cortinados e atoalhados); Cerca de 20 eletrodomésticos (fornos e fogões); Cerca de 2 500 peças de vestuário; 112 pares de sapatos; Três televisões LCD; Uma minimota;  Duas viaturas utilizadas para realizar os furto e uma arma Taser.

O valor de todo o material recuperado ascende a 120 000 euros e será restituído aos seus legítimos proprietários.

No âmbito desta operação, foram ainda constituídos arguidos oito homens, com idades compreendidas entre os 22 e os 45 anos. Os factos foram remetidos para o Tribunal Judicial de Penafiel.

A operação contou com o reforço da estrutura de investigação criminal do Comando Territorial do Porto, do Destacamento de Intervenção (DI) do Porto e com o apoio da Polícia de Segurança Pública (PSP).

PUBLICIDADE