José Manuel Ribeiro com Rui Moreira na defesa da municipalização dos STCP sem dívidas

O presidente da Câmara Municipal de Valongo, José Manuel Ribeiro, considera que o Estado deve cumprir as suas obrigações no processo de municipalização da STCP – Sociedade de Transportes Coletivos do Porto, que deverá ser entregue aos municípios sem passivo.

“Estamos solidários com a posição da Câmara do Porto, da mesma forma que cumpriremos todas as nossas obrigações, deve o Estado fazer exatamente o mesmo, dotando a STCP das verbas necessárias para que a mesma seja entregue sem dívidas, conforme assumiu com os 6 municípios”, frisa o autarca. 

Caso não exista essa garantia, José Manuel Ribeiro defende o adiamento da transferência prevista para dia 27 de dezembro.

Esta posição do autarca de Valongo vem a propósito da declaração desta segunda-feira do autarca portuense. O presidente da Câmara do Porto avisou esta segunda-feira que a transferência da Sociedade de Transportes Coletivos do Porto para os municípios só se efetivará após a cobertura de prejuízos de 15 milhões de euros decorrentes da diminuição da procura.

Esta segunda-feira, no período antes da ordem do dia da reunião camarária, Rui Moreira esclareceu que o município está em condições de celebrar a escritura nesse dia.

Mas, alertou, para isso o contrato terá de ser cumprido pelo Estado, que se comprometeu a entregar a STCP a “zeros”.

“Admito que esta situação que envolveu a Área Metropolitana possa colocar a todos numa situação complicada”, observou.