Paredes – Prisão preventiva por violência doméstica

O Comando Territorial do Porto, da GNR, através do Núcleo de Investigação e Apoio a Vítimas Específicas (NIAVE) de Penafiel, no passado dia 27 deteve um homem, de 57 anos, por violência doméstica, no concelho de Paredes.

No âmbito de uma denúncia por violência doméstica, os militares da Guarda apuraram que o suspeito é caracterizado como sendo uma pessoa ciumenta, de comportamentos agressivos, consumidor de bebidas alcoólicas, e que, ao longo dos 30 anos de casamento, humilhava e agredia fisicamente a vítima, sua mulher de 50 anos, por esta manifestar intenção de se separar devido aos maus-tratos a que era sujeita. O suspeito, emigrado há vários anos, confrontado com o desejo da vítima em querer insistentemente o divórcio, regressou a Portugal no dia 16 de maio, o qual começou a dirigir ameaças de morte e cometendo abusos sexuais à vítima, bem como a voltou a agredir de forma violenta, chegando a cortar o cabelo com uma tesoura. A vítima acabou por receber tratamentos numa unidade hospitalar por apresentar ferimentos na cabeça e nos membros superiores.

Perante os factos violentos, a vítima, com receio da própria vida e a dos seus três filhos, um dos quais menor de idade, decidiu fugir de casa, refugiando-se em casa de vizinhos.

Assim, por se verificar a continuidade da atividade criminosa, o suspeito foi detido e presente a primeiro interrogatório judicial, na quinta-feira dia 28 de maio, no Tribunal de Instrução Criminal de Marco de Canaveses, onde ficou sujeito à medida de coação de prisão preventiva.