Bispo do Porto na “Benção das Rosas” na Santa Rita

O bispo do Porto presidiu esta sexta-feira à Missa no Santuário de Santa Rita, em Ermesinde, no dia da habitual “Bênção das Rosas”, que não se realizou devido à situação da pandemia covid-19.

Numa celebração sem a presença de fiéis e transmitida através das redes sociais, D. Manuel Linda afirmou a “dureza da vida”, na atualidade e no percurso de Santa Rita de Cássia.

“Estamos tristes pelo que o mundo sofre neste momento, mas o nosso coração há de voltar à festa, há de conhecer o contentamento de uma vida que se constroi na paz”, afirmou.

O bispo do Porto sublinhou “quatro virtudes” de Santa Rita, nomeadamente a humildade, a caridade, a oração e a penitência, que inspiram o tempo presente.

“A caridade foi é e será o distintivo dos cristãos. E nesta altura, ainda mais é necessária a caridade”, disse D. Manuel Linda, acrescentando que pelas suas virtudes de oração e penitência “parece que se antecipou a Fátima”.

O bispo do Porto evocou o rito da “Bênção das Rosas”, que representa a “beleza da santidade”, vivida pela “advogada das causas difíceis”.

Para simbolizar as 477 paróquias da Diocese do Porto, que “gostariam de estar ” no Santuário, o altar do Santuário foi decorado com 477 rosas.

No final da celebração, o padre Samuel Guedes, reitor do Santuário de Santa Rita, disse que o templo vai abrir no dia 30 de maio, apelando à segurança de todos no regresso a igreja de Santa Rita.

Santa Rita foi monja agostiniana, faleceu em Cássia em 1457, foi beatificada em 1627 e canonizada em 1900.

Texto: Agência Ecclesia

veja aqui o vídeo da cerimónia https://www.facebook.com/santuariodesantaritaermesinde.pt/videos/282167376522882/