Bispo do Porto celebrou a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus em Ermesinde

Celebrou-se a solenidade do Sagrado Coração de Jesus na passada sexta-feira dia 24 de junho. Este ano, esta coincidência obrigou a que o dia litúrgico da solenidade do Nascimento de São João Batista fosse antecedida para o dia 23 de junho. Como já vem sendo tradição, a Igreja do Sagrado Coração de Jesus das Irmãs de Nossa Senhora da Caridade do Bom Pastor acolheu a celebração Eucarística presidida pelo Bispo do Porto, D. Manuel Linda.

De resto, a Igreja é resultado do voto feito pela Irmã Maria do Divino Coração, cujos restos mortais nela repousam à veneração dos fiéis, em resposta ao pedido do próprio Jesus para que ao Seu Coração se dedicasse este lugar de graças. Nesta concelebração associaram-se vários presbíteros e diáconos no dia em que se assinala a jornada de oração pela santificação dos sacerdotes, instituída por São João Paulo II.

Mas qual o significado de se celebrar o Coração de Jesus? D. Manuel Linda ilustrou a pertinência desta devoção secular na sua homilia: o coração “é lugar da pessoalidade e do mais íntimo de cada ser humano”.

Partindo da teologia de Karl Rahner, o prelado portucalense afirmou que crer no Coração de Jesus é como que o antídoto contra um intelectualismo indiferente. Contemplar o Sagrado Coração de Jesus é entrar no mistério mais íntimo do Verbo Encarnado repleto de Mistério de Deus.

Neste que é também o dia da celebração maior do movimento do Apostolado da Oração, hoje conhecido como Rede Mundial de Oração do Papa, foi investida uma nova zeladora da paróquia do Divino Salvador de Vilar de Andorinho – Gaia. No final houve tempo para a entrega de um diploma jubilar que marca os cem anos do núcleo da paróquia de Nossa Senhora da Assunção de Arrifana.

Além de vários elementos dos diversos núcleos do Apostolado da Oração da Diocese, participaram nesta celebração um expressivo grupo de jovens da paróquia de São Lourenço de Ermesinde identificados com as t-shirts da JMJ23. Esta presença foi reconhecida pelo Bispo do Porto que, visivelmente agradado, agradeceu a presença de tantos jovens e adolescentes que participaram ativamente na Eucaristia. Após a celebração eucarística uma fotografia conjunta junto do túmulo da Irmã Maria, padroeira da juventude diocesana, encerrou o dia com o Bispo diocesano rodeado da sua juventude.

(inf: diácono Tiago Dias in Voz Portucalense)