10 milhões de euros criam 550 vagas para lares, centros de dia e apoio domiciliário em Paredes

O apoio financeiro vai para sete associações do concelho

No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), sete instituições do concelho de Paredes vão receber financiamento para projetos de requalificação e alargamento da rede de equipamentos e respostas sociais. Traduzido em números, este apoio diz respeito a quase 10 milhões de euros que vão criar 550 vagas para utentes em lares, centros de dia e apoio domiciliário.

O investimento global é de 9.986.349.80 euros, dos quais 7.901.539.21 são comparticipados pelo Plano de Recuperação e Resiliência, criado pela União Europeia para fazer face às dificuldades do pós-pandemia.

O Presidente da Câmara Municipal de Paredes, Alexandre Almeida, defendeu que “a aprovação destes projetos, no âmbito das verbas do PRR, significam o reforço e melhoria das respostas da rede social do Concelho de Paredes, suprindo carências, criando, aumentando e melhorando a capacidade dos centros de dia para acolher mais utentes, em condições adequadas, e, sem dúvida, trata-se também um investimento que permite aumentar o número de munícipes abrangidos pela prestação de apoio domiciliário”, disse em comunicado de imprensa enviado às redações.

Os contratos para estes apoios financeiros já foram assinados e vão permitir apoiar sete instituições do concelho. A Associação para o Desenvolvimento Integral da Sobreira (APDIS), por exemplo, vai conseguir criar uma estrutura residencial para pessoas idosas com espaço para 36 utentes e também um centro de atividades e capacitação para a inclusão para 60 pessoas. Já a Casa do Povo de Bitarães vai poder acolher 36 utentes numa residência para idosos e dar apoio domiciliário a 40 pessoas.