Câmara de Valongo cria Laboratório Experimental para agilizar relacionamento

Valongo cria Laboratório Experimental Municipal para agilizar relacionamento com movimento associativo

O Município de Valongo e a Agência para a Modernização Administrativa (AMA) celebram esta quarta-feira, dia 23 de fevereiro, o protocolo de colaboração para a criação do Laboratório Experimental Municipal, que será homologado pela Secretária de Estado da Inovação e da Modernização Administrativa, Maria de Fátima Fonseca. A cerimónia realiza-se às 16h30, na Vila Beatriz, em Ermesinde.

Um laboratório de experimentação é um espaço que promove a investigação para informar decisões e faz uso da criatividade coletiva para gerar ideias, de forma a dar respostas aos desafios com que as organizações públicas se deparam. Faz uso da experimentação para testar soluções com cidadãos e trabalhadores da Administração Pública, em ambiente real e de risco controlado, para as validar e implementar. Trata-se de uma estrutura de pequena dimensão composta por uma equipa dotada de competências e conhecimentos específicos para abordar e tratar desafios complexos, contando com a ajuda do LabX – Centro para a Inovação no Setor Público (unidade da AMA).

“Em Valongo, não desperdiçamos nenhuma oportunidade para responder aos desafios que enfrentamos de forma inovadora. Este Laboratório Experimental Municipal é mais um passo decisivo para agilizar e facilitar o relacionamento dos cidadãos com a Administração Pública Local, em particular no que respeita ao movimento associativo do concelho que felizmente tem um elevadíssimo dinamismo, com largas dezenas de associações de cariz desportivo, cultural, ambiental, social e educativo”, considera José Manuel Ribeiro, presidente da Câmara de Valongo, revelando que um dos maiores objetivos deste protocolo é que nenhuma atividade ou apoio deixe de se realizar por questões meramente administrativas e burocráticas.

“É um problema que afeta as associações e sobretudo os munícipes, visto que a quase totalidade das atividades promovidas pelas associações são dirigidas à comunidade em geral, abrangendo todas as faixas etárias e estratos sociais”, reconhece o autarca, manifestando a esperança de que a criação deste Laboratório Experimental Municipal permita que os pedidos de apoio sejam deliberados de forma célere e atempada.