MANIFESTUM arte de dizer Valongo 2019

Com amplos modos de dizer o mundo, o «MANIFESTUM arte de dizer» concretiza-se entre 25 e 27 de outubro. A programação destes três dias, versátil e inclusiva, contará com leituras de rua, espetáculos que cruzam a palavra dita com outras artes, que habitarão alguns dos espaços mais destacados das cinco freguesias do concelho de Valongo,com conversas em torno do nosso dever falar. O «MANIFESTUM arte de dizer Valongo 2019» conta com um conjunto de convidados de prestígio no panorama nacional, abrangendo diversas áreas de intervenção pública, com percursos reconhecidos, e propostas artísticas de inequívoca qualidade. O MANIFESTUM arte de dizer 2019 é a pedra de toque deste longo mapa que se desenha em Valongo, território da palavra dita, com a seguinte programação:

  • 25 de outubro

10h30 – HERBÁRIO manifesto poético e musical com Som do Algodão – Museu Municipal e Arquivo Histórico de Valongo

10h45 – A visita do Sr. Engenheiro com António Domingos – Centro de Documentação da Bugiada e da Mouriscada

11h30 – A POESIA VAI À FEIRA com João Rios, Rui Spranger e ASA – Feira de Ermesinde

15h00 – Escola da Vida com MAZE – Biblioteca Municipal de Valongo

19H00 – Excerto de um concerto para piano e poesia portuguesa com António Victorino D’Almeida e Aurelino Costa – Fórum Cultural de Ermesinde

22h00 – On the Road com Tiago Gomes e Tó Trips – Centro Cultural de Alfena

  • 26 de outubro

11h30 – A POESIA VAI À FEIRA com João Rios, Rui Spranger e ASA – Feira de Valongo 

15h30 – XX anos de CoPo: O Todo e as Partes CoPo, Nuno Moura, Paulo Condessa, Ianina Khmelik e João Rios – Nova Vila Beatriz

18h30 – A Palavra é a Arma com MAZE – Biblioteca Municipal de Valongo

22h00 – Ode Marítima com Pedro Lamares – Centro Cultural de Campo

  • 27 de outubro

18h00 – HÁ PALAVRAS QUE NOS BEIJAM apresentação final com Ana Celeste Ferreira, João Gesta, Daniel Maia-Pinto Rodrigues, Ricardo Caló e participantes do Laboratório – Fórum Cultural de Ermesinde

Lançado pela Câmara Municipal de Valongo em parceria com a associação cultural Exemplo Extremo, o projeto «MANIFESTUM arte de dizer» avança com o objetivo de sublinhar Valongo como casa de uma inédita aventura no nosso país: o alcance que a palavra dita cria. Pretende-se abordar a palavra para além do seu habitual corpo escrito, por via da literatura, dotando-a de diversas cúmplices manifestações, assumindo valências que ultrapassem a comum promoção do interesse pela leitura, é um valor decisivo desta nova aposta. Procurando na palavra a sua essência, um mais intenso comprometimento e afinidade entre os seus pares, os leitores e os criadores dessa matéria única e privilegiada do ser comunicante, inaugural ao humano. E, assim, revelar voz às Palavras, na justa dimensão que elas nos exigem, por veículo garantido que são da substância real da nossa necessidade de partilha.