PSD e CDS formalizaram acordo para Valongo

ACORDO PSD-CDS PODE VIR A ESTENDER-SE A OUTROS PARTIDOS.

 

Muitas pessoas quiseram testemunhar, no passado sábado, dia 8 de abril, no Museu Municipal de Valongo, a assinatura do acordo de coligação entre o PSD e CDS/PP para as próximas eleições autárquicas no concelho de Valongo.

Neste primeiro ato público da coligação, que se vai designar “Unidos por Todos”,  Luís Ramalho, candidato à presidência da Câmara Municipal de Valongo, destacou a convergência de estratégia defendida pelos dois partidos que Valongo “merece melhor do que o poder atual” e que há necessidade de recuperar a liderança politica.

O candidato da coligação referiu que o projeto será de pessoas para pessoas e que haverá “agendas temáticas dedicadas às mais diversas áreas, desde o setor económico, ao social, passando pelo associativismo, todos importantes pilares de um concelho que se quer orientado para o progresso”. “Vamos andar na rua, a falar com as pessoas e sobretudo, a ouvi-las.”, frisou Luís Ramalho que defendeu a criação de condições para que haja mais aposta empresarial, já que disse, “o que tem havido tem sido diminuto e o que existe vem do tempo do PSD como o empreendimento Jerónimo Martins”.

Miguel Santos, presidente da Comissão Política Concelhia do PSD de Valongo, destacou que a assinatura de acordo de coligação com o CDS/PP, que estabelece as prioridades das políticas a estabelecer, espelha o “reconhecimento de que os interesses do concelho estão muito acima de qualquer ambição ou interesse partidário”. Sobre a gestão do PS disse que “reflete práticas dos anos 80 e não de uma modernidade que se impõe à atualidade”.

Por sua vez, Alexandre da Silva Teixeira, presidente da Comissão Política Concelhia do CDS/PP de Valongo, e cabeça-de-lista da coligação à Assembleia Municipal de Valongo, disse que é “tempo de retomar o rumo e o caminho do desenvolvimento” no concelho e que “com esta equipa o concelho vai ganhar competência, arrojo e intervenção”. Neste ato formal esteve também presente o presidente da Comissão Política Distrital, Bragança Fernandes, e Cecília Meireles em representação da Comissão Política Distrital do Porto do CDS-PP.

O acordo celebrado abrange as eleições para a Assembleia Municipal, Câmara Municipal e Assembleias de Freguesia de Valongo, Ermesinde e Campo e Sobrado. Sobre Alfena nada foi referido.

Ficou também a saber-se que Fernando Melo será o presidente da Comissão de Honra, Carlos Mota o diretor de campanha e que o acordo poderá vir a alargar-se a outros partidos.