Nuno Ribeiro quer ganhar a Volta deste ano

O sobradense Nuno Ribeiro é o Diretor Desportivo da equipa de ciclismo com sede em Sobrado, W52 FC Porto, equipa que conquistou cinco Voltas a Portugal consecutivas.
Aos 40 anos de idade encara com otimismo a época que começa em fevereiro com uma prova em Estarreja e depois de 14 a 18 a importante Volta ao Algarve.
Nuno Ribeiro afirmou ao Jornal Novo Regional que, “a equipa vai tentar renovar a supremacia conquistada na época passada e se possível ainda fazer melhor”.
Foi nesse sentido que a maioria dos ciclistas permaneceu no plantel e houve a contratação de mais dois ciclistas.
A equipa irá contar com quatro vencedores da Volta a Portugal, a saber, Gustavo Veloso, Raul Alarcon, Rui Vinhas e Ricardo Mestre. Ficam na equipa ainda Angel Sanches Rebollido, António Carvalho, Samuel Caldeira e Ricardo Ferreira. Juntam-se ainda os contratados este ano César Fonte e João Fernandes.
Nuno Ribeiro considera ser o plantel adequado para enfrentar os desafios que se colocarão à equipa. Sobre o facto de coexistirem quanto antigos vencedores da volta, o diretor da equipa de Sobrado refere que “se trata de um grupo coeso e unido e que todas irão trabalhar no sentido de ajudar a equipa”.
No caso da Volta a Portugal, Nuno Ribeiro disse ao nosso jornal que “o objetivo é voltar a vencer, quer individualmente, quer por equipas”. Sobre se haverá um chefe de fila, o responsável afirmou que “na hora certa decidirei quem será, mas o mais importante é que continue e existir o espirito de grupo habitual na nossa equipa”.
Acerca dos objetivos a nível internacional, Nuno Ribeiro refere que “gostaríamos de subir de divisão e ascender ao escalão Profissional Continental (anterior ao ProTour), mas para isso teríamos de ter outro poderio financeiro, que não temos. Essa ascensão ao ProTour dar-nos-ia possibilidade de participar noutro tipo de provas, mas importantes e com mais prestigio”.
Para fazer a época toda, a equipa de ciclismo de Sobrado necessita de muitos patrocinadores, os mais importantes são a W52 Quintanilha e o F.C. do Porto. A estes juntam-se várias outras empresas que também contribuem para que a época seja possível. Do concelho de Valongo, há ainda poucas empresas a patrocinar. Nuno Ribeiro defende que “uma vez que divulgamos Sobrado e Valongo, penso que deveríamos ter mais empresas do concelho a apostar em nós, mas este é um trabalho que se está a fazer e que vai, com certeza melhorar”.
Sobre o apoio das entidades oficiais locais, o diretor da W52 FC Porto refere que “também poderia ser superior atendendo aquilo que disse atrás, a divulgação que fazemos de Sobrado e de Valongo. É importante ter as autarquias connosco e por isso tudo fazemos para isso”.
Entretanto e para além da equipa de ciclismo, Nuno Ribeiro continua a sonhar ser possível a criação de uma Academia de Ciclismo em Sobrado. “Ainda não desisti e vou continuar a fazer todos os esforços para que tal seja uma realidade”, refere o técnico.

ADR